Santos, literalmente razão de existir

No dia 14 de abril de 2009, o Santos faz 97 anos. Nas palavras de José Roberto Torero, o único time de bairro do mundo que é campeão mundial. De fato, para um clube que não é de capital, nem de província, estado ou país, encantar o mundo torna-se uma tarefa ainda mais significativa. Foi eleito o melhor do século passado nas Américas (o que equivale a dizer, o maior da História o continente) e o terceiro maior do mundo, mesmo diante de uma votação eurocêntrica.

Para celebrar essa data, não falo aqui sobre as glórias (talvez incontáveis) do primeiro ataque que fez cem gols no futebol paulista, do pentacampeão da Taça Brasil ou de um dos maiores jogos que um time já fez no ludopédio mundial. Mas digo que, na minha história pessoal, o amor pelo Santos precede a minha existência e é também responsável em parte por eu existir.

Meu avô materno é natural de Pouso Alegre, sul de Minas Gerais. Tinha uma vida razoavelmente estabilizada lá, mas começou a sentir-se mal em determinadas situações. Foi diagnosticada hipertensão e, à época, o tratamento não consistia na ingestão de remédios que hoje controlam o mal. Era à base de dieta e recomendava-se que o doente vivesse a nível do mar para minorar o problema (hoje se sabe que isso é um mito).

Para onde ir? Espírito Santo, Rio de Janeiro ou São Paulo? Digamos que um fator pesou na decisão de meu avô para levar a família a São Vicente na década de 40. Seo Benedito Faria era torcedor fanático do Santos, fã de Antoninho Fernandes, o “arquiteto” que jamais foi campeão como jogador pelo Alvinegro. Daí, a chance de ficar perto do clube do coração foi cabal para a mudança de endereço.

Graças à decisão do meu avô, minha mãe pode conhecer meu pai, duplamente santista, de nascimento e de coração. Por isso, pra mim, não é exagero de torcedor apaixonado dizer que devo minha vida ao Santos. Obrigado e parabéns, Peixe!

2 Comentários

Arquivado em Século 21

2 Respostas para “Santos, literalmente razão de existir

  1. Pingback: Santos centenário: o time que até hoje faz sonhar | Filho de Peixe

  2. Pingback: Santos centenário: o time que até hoje faz sonhar | SPressoSP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s