Santos sofre pra bater Maringá. Pragmatismo ou preguiça?

Quem viu o jogo do Santos contra o Maringá ontem deve ficar na dúvida. Como um time que é campeão paulista, perdeu apenas um de seis clássicos disputados em 2015 e que tem jogadores à altura da seleção brasileira como Robinho e Lucas Lima pode ter tanta dificuldade para fazer um mísero gol no Maringá?

Poderia ser preguiça/ressaca pós título paulista, insatisfação com direitos de imagem atrasados, efeitos de uma Vila Belmiro mais uma vez vazia, adversário que não motiva… Talvez tenha sido um pouco ou muito de cada coisa para alguns jogadores, mas uma entrevista de Marcelo Fernandes pouco antes do início do segundo tempo dá a dica do que foi. Ele citou o cuidado que o Santos deveria ter com o rival, que “jogava por uma bola” para se classificar. Bingo. A postura do Peixe era fruto de pragmatismo.

Um pragmatismo justificado pelo resultado da primeira partida. Afinal, o Alvinegro entrava em campo classificado, já que os empates em 0 a 0 e 1 a 1 eram favoráveis ao clube. Mas o excesso de zelo poderia cair por terra justamente em alguma jogada fortuita, por mais que o Maringá, na partida, não tivesse ameaçado o gol de Vladimir. O arqueiro fez somente uma fácil defesa na etapa inicial e assistiu o resto da peleja. Mesmo assim, valia a pena ter corrido esse risco? Não era melhor sufocar o adversário, tecnicamente mais fraco?

Mais uma vez Marcelo Fernandes optou por não atacar o oponente. Opção, aliás, da grande maioria dos treinadores. Mas contra um adversário de nível mais baixo, é duro para o torcedor aguentar… O time ensaiou uma marcação-pressão só em parte do primeiro tempo e chegou com perigo uma vez na etapa inicial, com uma bola de David Braz na trave. Muito pouco.

Um jogo de paciência

“Eles não deram um chute no gol, faltou caprichar na finalização, quando um não quer, dois não brigam. Os caras não vieram para jogar, eles vieram pra fazer um monte de falta, pararam o jogo, ficou um jogo feio”, disse Robinho após o fim da partida. Bom, o Maringá e muitas outras equipes, inclusive grandes, vão enfrentar o Alvinegro da mesma forma na Vila, então é bom que a equipe esteja preparada pra esse tipo de situação. Além disso, a violência dos visitantes foi punida: Eurico foi expulso aos 16 do segundo tempo.

Mais uma vez, o Santos não aproveitou uma expulsão para agredir o adversário, a exemplo do que aconteceu na final contra o Palmeiras. O time tocou a bola no campo do Maringás, teve a posse e trocou passes, mas com muito pouca objetividade. Marcelo Fernandes demorou novamente para fazer alterações que fizessem o Peixe aproveitar a vantagem numérica. Foram 16 minutos desde a expulsão para colocar Elano, em sua 300ª peleja pelo Peixe, no lugar de Valencia, e só aos 36 Gabriel entrou em campo, substituindo Lucas Lima.

O gol peixeiro só saiu aos 46, em lançamento de Cicinho, que fez sua centésima partida pelo clube, para Ricardo Oliveira, que não desperdiçou, apesar de ter feito uma partida pra lá de mediana, se movimentando pouco e ficando muito preso à área. E isso foi tudo.

“Era um jogo difícil, o Maringá vinha por uma bola só. Ficaram atrás. Não deram problema para o Vladimir. Na bola aérea fomos exemplares, no que era o jogo deles. No demais, me coloco no lugar da torcida, procuramos abrir o time no começo e no intervalo, mas foi um jogo de paciência”, disse Marcelo Fernandes ao final da peleja.

Jogo de paciência, principalmente pro torcedor santista. Até onde ela vai, não se sabe.

Jogadores comemoram gol contra o Maringá (Ivan Storti/Santos FC)

Jogadores comemoram gol contra o Maringá (Ivan Storti/Santos FC)

Agora, o adversário é o Sport

O adversário do Santos na 3ª fase da Copa do Brasil será o Sport. O time pernambucano superou a Chapecoense nos pênaltis, após devolver o 2 a 0 sofrido na Arena Condá.

E é bom a equipe se preparar. No Brasileiro de 2014, o alvinegro não venceu o rival. Empatou na Vila Belmiro em 1 a 1 na estreia da competição, e perdeu por 3 a 1 na Ilha do Retiro.

Deixe um comentário

Arquivado em futebol, Santos, Século 21, Sem Categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s