Grêmio 3 X 2 Santos – após buscar empate, Peixe é derrotado no final

Alvinegro empatou a peleja depois de estar perdendo por 2 a 0, mas gremistas fizeram o terceiro aos 43 do segundo tempo. Mesmo assim, atuação fora de casa deixa o torcedor santista com boas perspectivas

O Santos experimentou o mesmo veneno provado pelo São Paulo no domingo. Tomou um gol logo no início do jogo, aos 2 minutos, em função da marcação gremista na intermediária alvinegra. Como a execução dos donos da casa foi bem feita e os atacantes santistas estavam à frente do meio de campo, dificultando a transição, esse expediente fez o Peixe penar, também no início da etapa final. Um erro já demonstrado em outras ocasiões e que Dorival Júnior precisa corrigir.

A equipe até conseguiu se restabelecer após o gol, mas não produziu ofensivamente, tirando uma chance de Rodrigão dentro da área. Novamente Vitor Bueno, sacado no intervalo para a entrada e estreia de Jonathan Copete, atuou mal, não emplacando nem lances individuais nem imprimindo a troca de passes. E foi na individualidade, que faltou ao Alvinegro, que o time gaúcho chegou ao segundo gol, com Everton chutando e mais uma vez Vanderlei espalmando para dentro da área. Como no primeiro gol, de Giuliano, Douglas pegou a sobra sem marcação e não perdoou. O goleiro santista tem crédito e não é o culpado exclusivo pelos lances, mas que falhou, falhou.

No segundo tempo, como era de se esperar, os gaúchos recuaram para tentar os contra-ataques e o Santos passou a ser mais agressivo. No entanto, seguiu falhando em especial no chamado último passe, perto da conclusão do lance, ou mesmo na finalização. Foram diversas bolas que carimbaram a bem postada defesa tricolor.

O tento peixeiro chegou aos 19, após cobrança de escanteio com passe pelo alto de Gustavo Henrique e conclusão de Copete. Um tipo de jogada pouco explorada pelo Alvinegro e que poderia até ser mais usada no decorrer do jogo. Yuri ainda entrou no lugar de Gustavo para melhorar a transição e utilizar melhor o elemento surpresa. Já aos 34, saiu Renato para Jean Mota entrar.

Mas o tento de empate do Peixe veio em uma grande finalização do lateral-esquerdo Zeca, após bom lance de Jonathan Copete que, como Rodrigão, fez uma estreia que deixou o torcedor animado.  O chute de fora da área não deu chance a Marcelo Grohe, e aos 38 o Alvinegro foi pro gol.

Os gaúchos voltaram a ficar na frente do placar aos 43. Marcelo Hermes roubou bola de Lucas Lima e foi à frente para finalizar sem chances para Vanderlei. Isso em um período da partida em que os torcedores já jogavam contra o próprio time.

Já se sabia que seria um jogo difícil, não só pela qualidade do Grêmio, um dos melhores times da competição, como também pela necessidade dos donos da casa vencerem. Mesmo assim, o Peixe jogou bem, mostrou poder de recuperação, mas sofreu outro gol em final de partida, outro erro recorrente que precisa ser trabalhado. O tipo de derrota que não deve desesperar a torcida alvinegra, já que o Peixe mostrou qualidades. O campeonato promete.

Deixe um comentário

Arquivado em futebol, História, Santos, Século 21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s