Arquivo da tag: campeonato paulista de 1994

Lembra dele no Santos? Quando o “craque Neto” vestiu a camisa alvinegra

Meia veio do Atlético-MG jogar na Vila Belmiro, marcou contra o Corinthians no Brasileiro de 1994, mas não vingou

Conhecido por sua identificação com o Corinthians e herói do primeiro título brasileiro do clube, em 1990, o hoje apresentador e comentarista José Ferreira Neto, o Neto, também vestiu a camisa do Santos, embora poucos saibam ou se lembrem.

No meio de 1994 o meia vinha do Atlético-MG, que no primeiro semestre havia tentado montar um supertime com o jogador, vindo do Millionarios-COL, mas ainda vinculado ao Corinthians. O clube apostava ainda em outros nomes conhecidos como os atacantes Éder e Renato Gaúcho, o meia Darci e o lateral Luís Carlos Winck. Com o fracasso da equipe, vice-campeão estadual, Neto foi visto como uma solução para o Santos. Para o Galo, foi a chance de repassar o atleta, já que não havia conseguido saldar o valor integral do passe junto ao Corinthians.

O Peixe vinha de um quarto lugar no campeonato paulista que, na prática, tinha sido um feito, dado que a equipe chegara a ocupar a lanterna no primeiro turno. A recuperação veio pelas mãos do então estreante treinador Serginho Chulapa, ex-auxiliar de Pepe, e o elenco tinha nomes como Edinho, Índio, Narciso, Maurício Copertino, Cerezo, Dinho, Gallo, Carlinhos, Ranielli, Marcelinho Paraíba, Paulinho Kobayashi, Zé Renato, Demétrius, Serginho Fraldinha, Macedo e Guga.

Definitivamente não era um time dos sonhos e Neto era substituído frequentemente durante os jogos. Em algumas vezes ficou na reserva de Ranielli, que fazia a dupla de meias ofensivos ora com Kobayashi, ora com Carlinhos (os dois volantes Dinho e Gallo completavam o meio de campo). Mais à frente no Brasileiro de 1994, um outro jogador passou a despontar como opção: Giovanni, lançado por Serginho e mias utilizado por seu substituto, Joãozinho.

No clássico contra seu ex-time, o Corinthians, Neto fez o gol peixeiro na derrota por 2 a 1 e também teria sofrido um pênalti não marcado pelo árbitro Antônio Cláudio Perin. Após o jogo, no vestiário, Serginho Chulapa agrediu o repórter Gilvan Ribeiro, do Diário Popular, sendo demitido em função do episódio.

O Santos terminou o Brasileiro de 1994 em nono lugar, uma posição abaixo dos classificados. E Neto, após 18 jogos e 3 gols, saiu no fim do ano para o Matsubara, do Paraná.

3 Comentários

Arquivado em Década de 90, futebol, História, Lembra dele?, Santos

Afinal, quantos gols Guga fez contra o Corinthians?

Uma matéria que saiu esta semana no Uol traz um pouco da história do ex-artilheiro santista Guga. Após quase ser baleado em uma lotérica da qual era dono, o ex-camisa 9 tem hoje uma escuna que faz a travessia de Ilha Grande e vive como guia turístico ali.

Mas um detalhe chama a atenção no texto, quando se diz que Guga “fez mais de dez tentos em clássicos contra o Corinthians”. De fato, o jogador teve sua passagem pelo Alvinegro Praiano marcada por suas atuações contra o rival paulistano. Em duas ocasiões ele marcou três gols, fato que lhe rendeu a alcunha de “matador de gambás”. Mas quantos gols, afinal, Guga teria marcado contra o Corinthians?

n_20110809230945_memoria_santista__guga_marca_tres_vezes_e_santos_derrota_o_corinthians_por_4_a_3_em_1994

Guga marcou duas vezes três gols contra o Corinthians

Consultando o Acervo Histórico de Guillherme Nascimento, autor do excelente Almanaque do Santos, temos uma lista com todos os gols de Guga feitos pelo Santos no período em que jogou pelo clube, entre 1992 e 1994. Foram 74 gols no total, o que rende ao atacante a 29ª posição entre os maiores artilheiros do time, o 7º da era pós-Pelé. Mas, contra o Corinthians, foram oito tentos marcados, e não mais de dez.

O primeiro “triplete” ou “hat trick” de Guga aconteceu em 1992, uma vitória de 3 a 1 do Peixe. Entre os tentos, um gol de voleio ou meia-bicicleta, de acordo com o gosto do freguês. Em janeiro do ano seguinte, marcou novamente na vitória por 1 a 0, em partida válida pelo campeonato paulista. Já em novembro, fez outro na derrota por 3 a 2 pelo campeonato brasileiro.

Em 1994, em uma partida emocionante, Guga marcou de novo três gols contra o Corinthians. Foi um jogo válido pelo campeonato paulista no qual Edinho, o filho do Rei, teve uma grande atuação e o Peixe virou de um 2 a 0 para vencer por 4 a 3 no Morumbi. Aquela peleja coroou a recuperação do clube no campeonato com Serginho Chulapa à frente, mas a fórmula de pontos corridos não permitiu que a equipe sonhasse com o título após a péssima campanha no primeiro turno.

Assim, Guga marcou oito vezes em onze partidas contra o Corinthians, mas com dois tripletes que marcaram o torcedor. O atleta que mais marcou gols contra o Alvinegro paulistano na história foi Pelé, 50 gols em 49 partidas. Pelo Santos, foram 49 tentos já que um dos gols anotados pelo Rei foi em um amistoso pela seleção brasileira. Mas isso já é outra história.

1 comentário

Arquivado em Ídolos, Década de 90, futebol, História, Santos