Arquivo da tag: hat trick

Gabriel Barbosa, o Gabigol, é o 5º maior artilheiro do Santos no século 21

Maior goleador do Brasileirão com 10 gols, atacante já balançou as redes 19 vezes em 2018

terceiro gol de Gabigol contra o Vasco

Gabriel marca seu terceiro gol contra o Vasco, no Maracanã (Ivan Storti/SantosFC)

 

Após fazer um hat trick contra o Vasco no sábado (1º) o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, chegou ao topo da artilharia do Campeonato Brasileiro de 2018, com 10 gols. Mas não só. Ele também consolidou sua posição entre os maiores goleadores do clube no século 21.

Agora, Gabriel tem 196 jogos com a camisa alvinegra, somando 76 gols e 27 assistências. Em 2018, foi às redes 19 vezes em 39 partidas.

Na lista dos maiores artilheiros do Santos no século 21, Gabigol está em 5º lugar, dez tentos atrás de Kléber Pereira, que tem 86 gols em 143 jogos. Já entre os maiores artilheiros peixeiros pós-Era Pelé, o menino da Vila está na 8ª posição. Confira abaixo:

Maiores artilheiros do Santos no século 21

1 – Neymar – 138 gols em 230 jogos

2 – Robinho – 111 gols em 253 jogos

3 – Kléber Pereira – 86 gols em 143 jogos

4 – Ricardo Oliveira – 92 gols em 173 jogos

5 – Gabriel Barbosa 76 gols em 196 jogos

6 – Elano – 66 gols em 285 jogos

7 – Deivid – 60 gols em 140 jogos (não computados os feitos pelo atacante em 1999 e 2000)

8 – Basílio – 42 em 116 jogos

9 – André – 41 gols em 94 jogos

10 – Diego – 38 gols em 133 jogos

Maiores artilheiros do Santos pós-Era Pelé

1º Neymar – 138 gols

2º Robinho – 111 gols

3º Serginho Chulapa – 104 gols

4º João Paulo – 104 gols

5º Juary – 101 gols

6º Ricardo Oliveira – 92 gols

7º Kléber Pereira – 86 gols

8º Gabigol – 76 gols

9º Guga – 74 gols

10º Giovanni – 73 gols

Deixe um comentário

Arquivado em Ídolos, futebol, História, Século 21

Um triplete (hat trick) de Neymar e o histórico de Santos X Goiás

Até a partida que acontece hoje (28) no Pacaembu, Santos e Goiás já se enfrentaram em 48 ocasiões e o histórico do duelo é equilibrado. O Santos tem 16 vitórias, 17 empates e 15 derrotas para o clube esmeraldino.

As duas maiores goleadas goianas contra o Peixe aconteceram no mesmo ano. Foi no nada memorável 2008, penúltimo ano da Era Marcelo Teixeira, quando o Alvinegro lutou contra o rebaixamento até a última rodada, terminando a competição em uma nada honrosa 15ª posição, sem garantir vaga sequer na Copa Sul-Americana.

Na Vila Belmiro, a equipe de Cuca tomou um surpreendente 4 a 0 dos visitantes, gols de Romerito, Iarley (2) e Alex Terra. Era a sétima rodada do Brasileiro e aquele era o primeiro triunfo goiano no campeonato, resultado que manteve o Santos na zona do rebaixamento, então em 18º, junto com o próprio time do Centro-Oeste, 17º.

Vendo a escalação peixeira na ocasião dá pra entender a derrota. Fábio Costa no gol, o volante Hudson na lateral-direita, Fabão, Marcelo e Kléber. No meio, Marcinho Guerreiro (e depois ele, Michael Jackson Quiñonez), Rodrigo Souto, Molina (Lima) e Rodrigo Tabata (Patrick). No ataque, Wesley (originalmente atacante, hoje meia no Palmeiras) e Kléber Pereira. No jogo de volta, no Serra Dourada, nova goleada: 4 a 1 para os donos da casa.

O maior triunfo alvinegro no duelo foi também um 4 a 0, em pleno Serra Dourada. Aconteceu no Torneio Adjair Lima de 1980, dois tentos de Aluísio, um de Nílton Batata e outro de Pita. O Peixe comandado por Pepe jogou aquela peleja com Vítor, Nélson, Joãozinho, Neto (Amaral) e Paulinho; Gilberto Costa, Rubens Feijão (Carlos Silva) e Pita; Nilton Batata, Aluísio e Márcio (Claudinho).

21-11-10-NeymarSilvaSantosJunior-Leoiran-Fotoshows-5602

Neymar celebra seu hat trick contra o Goiás em 2010 (Foto: Leoiran/Fotoshow)

Depois disso, a interessante equipe montada por Emerson Leão em sua primeira passagem pelo Santos, em 1998, bateu os goianos outra vez no Serra Dourada por 5 a 2,em partida válida pela Copa do Brasil, competição da qual o Alvinegro saiu invicto nas semifinais após dois empates com o Palmeiras. Os gols santistas foram marcados por Caio (hoje também Ribeiro), Muller (2) e Anderson Lima (2).

Mas uma goleada marcante aconteceu no Campeonato Brasileiro de 2010. O duelo disputado no Serra Dourada começou com gol de Ernando para os donos da casa, aos 11 da etapa inicial, mas a equipe do treinador Marcelo Martelotte virou e goleou por 4 a 1, colocando o Goiás matematicamente na Série B. O Santos entrou em campo com Rafael; Danilo (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Pará; Adriano, Arouca (Roberto Brum), Rodriguinho e Marquinhos (Felipe Anderson); Neymar e Zé Love. Danilo marcou uma vez e Neymar fez um triplete ou hat-trick. Confira abaixo os gols.

1 comentário

Arquivado em Década de 80, futebol, História, Santos, Século 21

Afinal, quantos gols Guga fez contra o Corinthians?

Uma matéria que saiu esta semana no Uol traz um pouco da história do ex-artilheiro santista Guga. Após quase ser baleado em uma lotérica da qual era dono, o ex-camisa 9 tem hoje uma escuna que faz a travessia de Ilha Grande e vive como guia turístico ali.

Mas um detalhe chama a atenção no texto, quando se diz que Guga “fez mais de dez tentos em clássicos contra o Corinthians”. De fato, o jogador teve sua passagem pelo Alvinegro Praiano marcada por suas atuações contra o rival paulistano. Em duas ocasiões ele marcou três gols, fato que lhe rendeu a alcunha de “matador de gambás”. Mas quantos gols, afinal, Guga teria marcado contra o Corinthians?

n_20110809230945_memoria_santista__guga_marca_tres_vezes_e_santos_derrota_o_corinthians_por_4_a_3_em_1994

Guga marcou duas vezes três gols contra o Corinthians

Consultando o Acervo Histórico de Guillherme Nascimento, autor do excelente Almanaque do Santos, temos uma lista com todos os gols de Guga feitos pelo Santos no período em que jogou pelo clube, entre 1992 e 1994. Foram 74 gols no total, o que rende ao atacante a 29ª posição entre os maiores artilheiros do time, o 7º da era pós-Pelé. Mas, contra o Corinthians, foram oito tentos marcados, e não mais de dez.

O primeiro “triplete” ou “hat trick” de Guga aconteceu em 1992, uma vitória de 3 a 1 do Peixe. Entre os tentos, um gol de voleio ou meia-bicicleta, de acordo com o gosto do freguês. Em janeiro do ano seguinte, marcou novamente na vitória por 1 a 0, em partida válida pelo campeonato paulista. Já em novembro, fez outro na derrota por 3 a 2 pelo campeonato brasileiro.

Em 1994, em uma partida emocionante, Guga marcou de novo três gols contra o Corinthians. Foi um jogo válido pelo campeonato paulista no qual Edinho, o filho do Rei, teve uma grande atuação e o Peixe virou de um 2 a 0 para vencer por 4 a 3 no Morumbi. Aquela peleja coroou a recuperação do clube no campeonato com Serginho Chulapa à frente, mas a fórmula de pontos corridos não permitiu que a equipe sonhasse com o título após a péssima campanha no primeiro turno.

Assim, Guga marcou oito vezes em onze partidas contra o Corinthians, mas com dois tripletes que marcaram o torcedor. O atleta que mais marcou gols contra o Alvinegro paulistano na história foi Pelé, 50 gols em 49 partidas. Pelo Santos, foram 49 tentos já que um dos gols anotados pelo Rei foi em um amistoso pela seleção brasileira. Mas isso já é outra história.

1 comentário

Arquivado em Ídolos, Década de 90, futebol, História, Santos