Arquivo da tag: Mano Menezes

Santos X Cruzeiro – chance de subir ainda mais na tabela do Brasileiro

Sem Lucas Lima, Alvinegro joga na Vila para colar de vez na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro

dorival victor ferraz santos

Dorival Júnior não tem Lucas Lima, mas conta com o retorno de Victor Ferraz neste domingo (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Santos e Cruzeiro fazem neste domingo (31), na Vila Belmiro, às 16h, em um duelo que pode dar ao Peixe até mesmo a liderança do Brasileirão, de acordo com uma combinação (difícil) de resultados ou marcar o início da recuperação dos mineiros, que terão a estreia de Mano Menezes no lugar de Paulo Bento. O Peixe está com 29 pontos, a três do líder Palmeiras e dois de Corinthians e Grêmio e os visitantes estão em penúltimo na tabela, com 15 pontos.

Os donos das casa não contarão mais uma vez com Lucas Lima. Desfalque no meio de semana na peleja contra o Gama, por conta de um edema na coxa esquerda, o meia segue em tratamento no departamento médico da Vila Belmiro. Assim, Dorival Júnior escala novamente  o argentino Vecchio na equipe nesta 17ª rodada do campeonato brasileiro. Já o lateral direito Victor Ferraz, ausente contra o Gama em função de dores musculares, retorna ao time. O treinador, obviamente, continua sem poder contar com o trio que vai disputar os Jogos Olímpicos.

Leia também:

O histórico de Santos e Cruzeiro – relembre cinco goleadas do Peixe sobre o rival

No século XXI, Santos tem histórico de goleadas contra o Cruzeiro

No Cruzeiro, o desfalque é o volante Henrique, que também atuou no Santos. Entre os relacionados do Alvinegro para a partida, em relação ao duelo contra o Gama a novidade é a volta de Jean Mota, que não pode disputar pela equipe a Copa do Brasil. Com o retorno do meia, o jovem Matheus Oliveira perde o lugar.

Em relação ao histórico de confrontos, as duas equipes fizeram 72 jogos, com 27 vitórias do Santos, 20 empates e 25 derrotas. Em Brasileiros, são 58 pelejas, com 21 triunfos alvinegros, 21 derrotas e 15 empates. Já na Vila, os donos da casa venceram onze vezes, perderam sete e empataram cinco.

Jogadores relacionados para o jogo contra o Cruzeiro

Goleiros: Vanderlei e Vladimir
Laterais: Victor Ferraz, Caju e Daniel Guedes
Zagueiros: Luiz Felipe, Gustavo Henrique, David Braz e Lucas Veríssimo
Volantes: Renato, Léo Cittadini, Yuri, Valencia e Fernando Medeiros
Meias: Vitor Bueno, Vecchio, Elano, Jean Mota e Longuine
Atacantes: Copete, Ricardo Oliveira, Rodrigão e Joel

Escalações de Santos e Cruzeiro

Santos – Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Renato, Léo Cittadini e Vecchio; Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

Cruzeiro – Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Bruno Ramires, Ariel Cabral, Robinho e De Arrascaeta; Rafael Sobis e Willian. Técnico: Mano Menezes.

Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Horário: às 16h, no domingo (31)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)

Onde assistir Santos X Cruzeiro

Premiere FC

Deixe um comentário

Arquivado em futebol, História, Santos, Século 21

Arouca comanda, moleques brilham, e Santos atropela Corinthians na Vila

Era 15 de maio de 2011, segunda final do Paulista de 2011, quando Arouca fez seu primeiro gol pelo Santos. O adversário era o Corinthians de Tite, e o Peixe, na Vila Belmiro, se sagraria bicampeão estadual vencendo por 2 a 1. O volante ainda acertaria a trave na peleja.

O camisa 5 (5) do Alvinegro, demoraria a marcar outra vez. Antes, fez uma grande partida no segundo jogo da final da Libertadores, contra o Peñarol, em 2011. Foi dele que veio a assistência para Neymar fazer o primeiro da partida. Marcou seu segundo contra o Guarani, na primeira fase do estadual de 2011. E o terceiro na noite de ontem, (29), na goleada contra o Corinthians, aos 12 minutos da primeira etapa.

Foi o tento que abriu a vitória peixeira. Mas Arouca não fez só o gol. Deu assistência, após um belo lance, para o segundo, de Gabriel, aos 22. E, aos 2 do segundo tempo, desarmou uma bola na lateral esquerda, conduziu a redonda para o campo rival e articulou o ataque que resultou no gol de Thiago Ribeiro, “veterano” aos 27 anos em meio aos meninos da Vila. Moleques como Gustavo Henrique, Alan Santos, Geuvânio e Gabriel. Na etapa final, ainda entraram Leandrinho e o estreante, Stephano Yuri, artilheiro da Copa São Paulo de Juniores.

A sensação térmica de 35 graus não abalou o Santos, que começou a toda nos dois tempos. Mas foi o terceiro gol, feito logo após o intervalo, que acabou com o Corinthians. Os donos da casa, mais condicionados fisicamente e, principalmente, mais tranquilos, botaram os rivais na roda em diversos momentos, enervando-os ainda mais e levando perigo ao gol corintiano ao realizar a transição rápida para o campo de ataque.

Professor bate palmas, e aluno aplicado vibra (Ivan Storti/SantosFC)

 

Oswaldo de Oliveira, que falou a respeito da partida dizendo que este seria o verdadeiro teste do estadual até então, já que ambos estariam no mesmo grau de preparação física – enquanto alguns times do interior estariam acima – não deu banana pra torcedor e nem fez gestos obscenos. Conseguiu sua terceira vitória em quatro jogos e segue invicto à frente do Santos. Um terço dos triunfos conquistados em sua primeira passagem pelo Alvinegro, em 2005, quando obteve nove vitórias, quatro empates e três derrotas em 16 jogos.

O Santos adotou quase na maior parte do tempo um 4-2-3-1 da moda, mas diferente, já que os jogadores se alternavam nas posições e confundiam a marcação corintiana. Gabriel, 17 anos, mostrou personalidade, assim como Geuvânio, que deu um drible da vaca desagradável para Ralf no quarto gol, de Bruno Peres, que acertou de primeira, e de esquerda… Thiago Ribeiro fez dois gols, e foi crucial. Mas o dono do jogo foi Arouca, que pode não ter a regularidade que o torcedor gostaria, até por conta de contusões, mas que não foge do embate e sempre aparece nas partidas importantes, diferentemente de medalhões incensados pela mídia.

Quanto ao Corinthians, quase equilibrou o jogo na segunda metade do primeiro tempo, mas não mostrou o padrão técnico-tático preciso para igualar o ímpeto santista. Em suma, foi bipolar: quando quis ser aguerrido, foi nervoso; quando buscou ser calmo, foi apático. E Mano tinha mesmo que tirar Guerrero, que seria expulso, mas colocar Pato com 4 a 1 contra cheirou a provocação contra o moço.

Agora, faltam quatro gols para o maior time profissional artilheiro do planeta chegar aos 12 mil. E o Santos bateu o Corinthians pela segunda vez em cinco (5) dias, contando a final da Copinha. Quando as coisas ensaiam ficar difíceis, os moleques costumam salvar.

Século 21: Santos X Corinthians

No século 21, Santos e Corinthians já se enfrentaram 47 vezes (sem contar a vitória santista anulada em 2005). Agor,a o Peixe tem 21 triunfos, 12 empates e 14 derrotas.

Deixe um comentário

Arquivado em futebol, História, Santos, Século 21