Dorival Júnior é o novo técnico do Santos. Vai dar certo?

E Dorival Júnior está de volta. Depois de uma passagem vitoriosa pelo Santos em 2010, quando conquistou o campeonato paulista e a Copa do Brasil, o treinador, demitido naquela ocasião por conta de um desentendimento com Neymar e uma consequente quebra de acordo com a diretoria, retorna com o a missão de salvar o Alvinegro de uma queda inédita para a Série B.

A situação, apesar de estarmos somente na 12ª rodada, é drástica. O time tem dez pontos, não vence um jogo fora de casa há 14 pelejas e pode não sair da zona do rebaixamento nem mesmo com uma vitória sobre o Figueirense, seu próximo rival, dependendo de resultados ruins ou do Internacional ou do Avaí. Desde que deixou o Peixe em 2010, uma das principais missões do novo comandante peixeiro tem sido tirar equipes da dita “zona da confusão”.

Depois de sair da Vila Belmiro, Dorival assumiu o Atlético-MG em setembro de 2010, no lugar de Vanderlei Luxemburgo, com a tarefa de salvar o Galo daquele que seria seu segundo rebaixamento na era dos pontos corridos. Conseguiu. Em 14 partidas do Brasileiro daquele ano, teve um aproveitamento de 57%, com sete vitórias, três empates e quatro derrotas. A passagem por Minas, contudo, terminaria no ano seguinte. Sem título, Dorival foi demitido com um aproveitamento de 57% em 50 jogos, 25 vitórias, dez empates e 15 derrotas, com o Atlético em 13º lugar no Brasileiro em 15 rodadas. A sequência mostraria que o técnico não era o principal culpado pela má fase da equipe: o Galo terminou o campeonato em 15º, com 39,5% de aproveitamento.

Foi para o Internacional em agosto de 2011, e lá conquistou os únicos títulos obtidos depois da saída do Santos: o campeonato gaúcho e a Recopa sul-americana, além de ter obtido a vaga para a Libertadores de 2012. Na equipe gaúcha, em 63 partidas, teve 61,9% de aproveitamento com 33 vitórias, 12 derrotas e 18 empates, mas saiu após um mau desempenho na primeira fase da Libertadores, quando o Colorado ficou em segundo no grupo do Santos.

Assumiu o Flamengo no meio do Brasileiro de 2012, mas depois de perder na estreia da Taça Rio para o Resende no primeiro semestre de 2013, foi demitido após 15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas em 37 jogos, com um aproveitamento de 51,3%. Na sequência, foi contratado em lugar de Paulo Autuori no Vasco, comandando o Gigante da Colina em 25 partidas no Brasileiro, vencendo somente seis e deixando o clube em 18º lugar a sete jogos do fim do Brasileiro. O Vasco foi rebaixado.

Foi para o Fluminense buscando salvar o time de um rebaixamento iminente. Era a 34ª rodada e o Tricolor estava na 17ª colocação. Dorival conseguiu 3 vitórias, 1 empate e 1 derrota, e com o aproveitamento de 66%, a equipe carioca se salvou em função da punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) à Portuguesa pela escalação irregular do meia Héverton. Como o Flamengo também foi punido, o Flu terminou a competição em 15º lugar.

Nove meses depois de ter salvo a equipe do Rio, Dorival voltou à ativa para comandar o Palmeiras com a missão de livrar a equipe da ameaça de um terceiro rebaixamento. Em vinte jogos, o aproveitamento foi muito baixo: 38,3% com seis vitórias, cinco empates e nove derrotas. O Verdão se livrou da Série B, ironicamente, por conta de uma vitória do Santos sobre o Vitória, gol de Thiago Ribeiro nos descontos.

O atual técnico, Dorival Júnior, e o ex, Marcelo Fernandes, que volta a ser auxiliar (Ricardo Saibun/Santos FC)

O atual técnico, Dorival Júnior, e o ex, Marcelo Fernandes, que volta a ser auxiliar (Ricardo Saibun/Santos FC)

Razões para Dorival Júnior dar certo no Santos

Quando Dorival Júnior assumiu o Peixe em 2010, a situação financeira do clube era similar à de hoje. O Alvinegro tinha lutado para se livrar do rebaixamento no Brasileiro em 2008 e em 2009 fez um campanha medíocre, não se classificando sequer para a Copa Sul-Americana.

Os cofres da Vila estavam vazios e o time endividado. Neymar, chamado de “filé de borboleta” pelo antecessor de Dorival, Vanderlei Luxemburgo, frequentou algumas vezes o banco de reservas após despontar bem no campeonato paulista de 2009. Ganso estava em situação semelhante; Wesley, originalmente atacante, voltava de empréstimo e corria o risco de não ser aproveitado. Arouca chegava ao clube após ser praticamente descartado pelo São Paulo. O centroavante André era um ilustre desconhecido e o elenco ainda contava com jogadores questionáveis como Pará.

Dorival contou mais tarde com o reforço de Robinho, que deu a liga necessária a uma equipe que prezava pelo respeito ao DNA ofensivo do Santos, talvez o futebol mais vistoso de um clube brasileiro no século 21, ainda que tenha durado poucos meses. Ele soube adaptar Wesley para funções como volante, meia e lateral-direito, encorajando o então garoto como fez com Neymar, Ganso e André. Como o Santos hoje tem moleques promissores (ainda que não tão talentosos), o técnico, na base da conversa e da união do grupo, pode fazer algo parecido com o que fez em 2010.

Dorival, após a saída do Palmeiras, assim como outros treinadores, andou peregrinando pela Europa, fazendo sua “atualização”. É hora de mostrar o que pode ter aprendido no Velho Mundo.

Razões para Dorival Júnior não dar certo no Santos

Desde que saiu do Peixe em 2010, Dorival foi demitido por todos os clubes pelos quais passou. O que, aliás, não é propriamente uma exclusividade dele. Além disso, seus últimos trabalhos não empolgaram, pelo contrário. Sua última passagem boa, mais longa, foi no Internacional em 2011/2012. Faz um tempinho…

Em uma cultura futebolística que preza pelo rodízio de treinadores, todos rezam essa cartilha: dirigentes, jogadores e os próprios técnicos. Isso significa que comandantes com passagens recentes ruins em clubes brasileiros começam a ficar “queimados” entre os jogadores, e problemas eventualmente pequenos adquirem uma dimensão grande. Dorival vai estar à frente de um grupo que tem alguns medalhões e outros tantos jovens. Alguns atletas passaram a ter um poder desproporcional por conta da tibieza da diretoria, que cedeu ao manter Marcelo Fernandes no comando depois de uma vitória contra o Palmeiras, na Vila, em jogo da primeira fase do campeonato paulista. Deu no que deu. Uma diretoria fraca nem sempre tem como dar o apoio necessário a um técnico.

Além disso, diferentemente de 2010, Dorival pega um trabalho no meio do caminho. E um trabalho pouco positivo. Terá que vencer a resistência de atletas apegados à pessoa ou ao esquema do treinador anterior. Vai ter que definir rápido como montar o time e manter um ambiente bom com o grupo. E não tem tem tempo para errar.

Com informações de A Tribuna, Terra e Lancenet.

1 comentário

Arquivado em futebol, História, Santos, Século 21

Uma resposta para “Dorival Júnior é o novo técnico do Santos. Vai dar certo?

  1. Santista não esquece : Este treinador é o mesmo que barrou Neymar, o mesmo que disse que o Paulino era um jogador perna de pau (ex corintians), e não servia para o Santos, o mesmo que fez campanhas pífia com :
    A. Mineiro, Flamengo, Fluminense e com Palmeiras que só não caiu, porquê o Santos venceu o Vitória BA, agora deve levar o nosso time praiano a instabilidade, já que a tempestade está armada.
    MR, o Santos merecia coisa melhor, aliás pensar nunca foi o forte desta direção.
    Resumo!
    Elenco fraco, preparador físico desatualizado, gestores sem criativida e com a marca Santos, direção amadora e presidente postiço já quem manda fica escondido atrás de uma mesa em uma faculdade comandando seu brinquedinho que se chama Santos FC.
    Quem viver verás; infelizmente dia 07/12/15, choro e decepção rumo inédito a segunda divisão.
    Santista!
    — A União será a nossa arma contra esse bando de incompetentes pedindo ao MR e seus blue caps que renuncie já.

    Anthony D’Vally
    É jornalista e tem opinião
    

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s